Nossa História

 

No dia 15 de Agosto, no longínquo ano de 1936, um abnegado grupo de idealista fundou, em Porto Alegre, uma Entidade de Classe, com o objetivo claro e cristalino definido no Estatuto Social: “Congregar os trabalhadores na área de Seguros e defender seus interesses”.

Foi assim que esse grupo, reunido no torreão nº 01 da Galeria Municipal, localizada na Praça 15 de Novembro, hoje Mercado Público, deu seu primeiro passo.

Naquele lugar o Securitário,  José Eduardo Pio Varnieri, dirigiu a “Sessão da Assembléia de Installação” – grafia da época – do Sindicato dos Securitários do Rio Grande do Sul.

Com a presença de 99 participantes foi escolhida a primeira Diretoria da Entidade que teve como integrantes os Senhores: Haroldo Cunha Balaguer – Presidente, José Eduardo Pio Varnieri – Vice-Presidente, Edgar Gustavo Eifler  – 2º Vice-Presidente, Paulo Menezes – Secretário, Carlos Renê Egg –  2º Secretário, Oswaldo Faria Leivas – Tesoureiro, Armando Mário Perna –  2º Tesoureiro e como membros do Conselho Fiscal os Srs. João Nepomuceno dos Santos, Olýmpio Brasil  e Acylino Leal Machado, todos imediatamente empossados.

Lá se vão anos  de lutas, conquistas, vitórias e derrotas de uma categoria sofrida e injustiçada, mas que, mesmo assim, conseguiu sobreviver.

Hoje, em tempos de globalização, desgovernos, desemprego, insegurança, corrupção e outros males, continuamos firmes em nossos propósitos.

É verdade incontestável que o progresso nos métodos de trabalho, com o advento do computador , bem como as profundas alterações no sistema operacional das empresas, ocasionadas por fusões, aquisição de controle acionário e também liquidações judiciais, diminuiu o número de Seguradoras em operações no mercado e por consequência o número de Securitários, mas, mesmo assim, estamos sobrevivendo.

Almejando votos de sucesso, ponderação e bom senso nas decisões, empenho e dedicação nas atitudes diretivas e retidão profissional na conduta administrativa de nosso Sindicato, cumprimentamos a  Diretoria, Funcionários e especialmente aos Securitários de todo o Rio Grande do Sul, responsáveis diretos pela existência da Entidade.

 

SAUDAÇÕES SECURITÁRIAS!

Aos empregados em Corretoras de Seguros

Como já é de conhecimento de muitos empregados em Corretoras de Seguros, o SINDICATO DOS SECURITÁRIOS RS iniciou em novembro de 2017 as tratativas de negociação para renovação da Convenção Coletiva de Trabalho para o ano de 2018, encaminhando a pauta de revindicação. Cabe ressaltar que a primeira reunião foi realizada somente na data de 09 de março de 2018, quando não foi apresentado ao Sindicato Obreiro qualquer índice para reajustes.

Já na data de 04 de abril de 2018, recebemos um e-mail, no qual foi proposta a vigência da Convenção Coletiva de Trabalho por 24 meses, reajuste apenas nos salários, congelamento dos demais benefícios e a EXCLUSÃO de outros em comparação com a Convenção Coletiva de Trabalho de 2017.

No dia 04 de maio, foi realizada reunião para retomada das tratativas, quando este Sindicato fez algumas ponderações e tornou a deixar outra proposta para avaliação, a fim de DISSOLVER a demanda estabelecida.

Dia 21 de maio, novamente recebemos resposta à cerca da proposta ora apresentada em reunião, na qual os avanços foram muito pequenos, no que tange os anseios do segmento da categoria.  Tendo uma referência nesta contraproposta sobre “a necessidade de assinar a Convenção, para que os empresários possam implantar já no mês de maio os novos valores e acertos das folhas de pagamento desde 1º de janeiro de 2018”.

No dia 29 de maio, o Sindicato dos Securitários RS encaminhou Ofício reiterando nossa PROPOSTA, na tentativa de finalizar as tratativas de negociação, alcançando um MELHOR RESULTADO para os empregados.

Cabe salientar que a proposta apresentada pelo Sindicato dos Securitários RS é de reajuste no percentual de 2,07% em todas as cláusulas, PRESERVANDO TODO CLAUSULADO, coerente com a VALORIZAÇÃO dos empregados, mantendo direitos já conquistados pelo Sindicato dos Securitários RS.

Sabemos da insatisfação que gera nossa relutância em assinar uma proposta apresentada, que não contempla as necessidades dos empregados, porém este é o único meio de preservar nossos direitos já conquistados.

Portanto, visando garantir os direitos constantes em Convenção Coletiva de Trabalho, este Sindicato, realizou o ingresso no Tribunal Regional do Trabalho com a garantia de data-base, já concedida, e não obtendo sucesso nas tratativas, onde postulamos assegurar o que já conquistamos, está definida para dia 14 de agosto de 2018, uma primeira audiência de conciliação.

Sindicato dos Securitários RS

Em defesa dos direitos dos empregados!!!